Segundo o analista político Rosendo Fraga, com a vitória em cinco províncias, que representam 70 do eleitorado, Macri clube do desconto ricardo eletro fortaleceu sua liderança e as perspectivas de reeleição.
Não apenas por ser uma das vozes anti-Macri, mas também porque está sendo processada em vários casos de corrupção durante seu mandato presidencial, o que mantém seu nome nas manchetes da mídia local.Este ano, o índice deve ficar em torno.Presidente argentino Mauricio Macri cumprimenta eleitores após vitória da coalizão governista de centro-direita Cambiemos (Mudemos que foi a mais votada nos cincos principais distritos do país, nas eleições legislativas de domingoDavid Fernendez/Agência Lusa/EPA/direitos reservados.Chegamos para ficar, disse Cristina.Ganhou a certeza de que podemos mudar a história, disse Macri, ao obter os primeiros resultados.Apesar de não ter maioria parlamentar, a vitória na eleição desse domingo dará quanto se ganha por inscritos no youtube ao governo maior margem para negociar com governadores, prefeitos e deputados.A vitória da coalizão Cambiemos é atribuída à divisão da oposição, à resistência ao nome de Cristina Kirchner - com índices de rejeição entre 60 e 70 - e à expectativa de que as reformas de Macri, em especial na área econômica, gerem resultados.Às vésperas da eleição, a economia começou a dar sinais de reativação.Direito de imagem AFP Image caption Macri sai fortalecido das eleições para Legislativo argentino, apesar de não contar com maioria absoluta no Congresso.Já na cidade de Buenos Aires, a ex-candidata presidencial e aliada-chave do presidente Macri, Elisa Carrió, da Coalizão Cívica, teria vencido a oposição kirchnerista por uma ampla diferença de votos.Macri foi eleito com a promessa de terminar de reestruturar a dívida externa, em moratória desde 2001, abrir a economia e reduzir a inflação anual de dois dígitos, que herdou de Cristina.A eleição, na metade do mandato presidencial, representa um voto de confiança no governo, afirmou.
Acredita-se que, com o resultado das eleições, Macri tenha mais poder para acelerar a velocidade das reformas, mas vai insistir em mudanças graduais, a passos mais lentos.



Para aprovar suas políticas, terá que negociar mas tem a seu favor a divisão dos peronistas em pelo menos três facções, uma delas liderada por Cristina Kirchner.

[L_RANDNUM-10-999]