desconto em folha de pagamento danos

Estabelece-se, portanto, que a porcentagem de descontos do salário do empregado poderá atingir até 40, entre o empréstimo e as demais consignações voluntárias.
É o que diz o texto quando determina que o desconto será lícito, desde de que esta possibilidade tenha sido acordada.
Esta legislação deve ser utilizada de forma analógica para que o empregador resultado mega sena ultimo sorteio ganhadores considere todos os descontos que serão efetuados nos pagamentos do empregado.
Quando o prejuízo ocorre modelo de comprovante de entrega de documentos por culpa do empregado (sem intenção) é também possível proceder o desconto, porém, é absolutamente necessário nesse caso que essa possibilidade tenha sido ajustada em contrato.Salvo se ficar demonstrada a existência de coação ou de outro defeito que vicie o ato jurídico.462 1 Em caso de dano causado pelo empregado, o desconto será lícito, desde de que esta possibilidade tenha sido acordada ou na ocorrência de dolo do empregado.Pode gerar saldo negativo na folha de pagamento do funcionário?Simplificando bastante, culpa ocorre naquelas hipóteses em que o agente (nesse caso o empregado apesar de não haver desejado a ocorrência do dano, por imprudência, imperícia ou negligência, acaba causando-o, ou permitindo que ele aconteça.Há culpa do empregado?O artigo 462 da CLT autoriza o desconto de danos causados pelo empregado, desde que isso tenha sido estipulado no contrato de trabalho assinado pelo funcionário.3, sempre que não for possível o acesso dos empregados a armazéns ou serviços não mantidos pela empresa, é lícito à autoridade competente determinar a adoção de medidas adequadas.Assim, dou provimento ao recurso para excluir da condenação a devolução dos valores descontados do salário em decorrência de acidente de trânsito.Muitas vezes, as regras ficam meio subentendidas e, nesse cenário, quando ocorre um incidente, abre-se bolsas escolares com desconto margem para todo tipo de contestações e acusações recíprocas.A contribuição confederativa, fixada em estatuto, é exigível apenas dos filiados ao sindicato correspondente (Súmula 666.
Então, tendo em vista todo o exposto, o empregador deverá considerar o salário do empregado da seguinte forma: observar a remuneração básica, diminuir os descontos obrigatórios (inss, fgts, contribuição sindical, etc.) do resultado obtido denominado remuneração disponível.
Ou seja, estando parte do salário do empregado já comprometido com empréstimos, planos de saúde, etc (por exemplo).



462 da CLT: Art.

sendo justamente esta a hipótese dos autos.

[L_RANDNUM-10-999]